logo

logo logo logo Colab

SEPLAG – UGP/CAF

Licitações Sexec

Licitações SEMUG


Início
Termina nesta sexta-feira campanha de vacinação contra a polio PDF Imprimir E-mail

Niterói vacinou até agora 83,90% das crianças menores de cinco anos
 

Termina nesta sexta-feira a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite em todo país, iniciada último dia 16. Em Niterói, foram vacinadas até agora 22.045 crianças menores de cinco anos nasunidades municipais de saúde. Apresidente da Fundação Municipal de Saúde, secretária Gisela Motta de Miranda, alerta os pais ou responsáveis sobre a importância da vacinação: levem ascrianças menores de cinco anos que ainda não foram vacinadas a um dos locais devacinação, policlínicas regionais, comunitárias, unidades básicas de saúde ou módulos do Programa Médico de Família. A imunização da doença só ocorre atravésda vacina, evitando que o vírus da poliomielite retorne ao País, que está livreda doença há mais de 20 anos. O poliovírus ainda circula no mundo e, assim, ainda existe o risco de contaminação.
 

De acordo com asestatísticas da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covig), da Fundação Municipal de Saúde de Niterói (FMS), foram vacinadas até agora o seguinte quantitativo, de acordo com a idade: menores de um ano, 4.489 bebês, ou seja, 74,93% do público estimado; crianças de um ano, 4.330, 72,28%; de dois anos, 4.415 crianças, ao todo 94,66% do percentual estimado; de três anos, 4.321crianças vacinadas, 90,89%; e de quatro anos, 4.490, ao todo 92,12% das criançasdessa idade que devem ser vacinadas contra a polio.


Poliomielite


A poliomielite ou paralisia infantil é uma doença infecto-contagios aviral aguda, caracterizada por quadro de paralisia flácida, de início súbito queacomete em geral os membros inferiores. A transmissão ocorre principalmente porcontato direto pessoa a pessoa, fazendo-se a transmissão pelas vias fecal-oralou oral-oral, esta última através de gotículas ao falar, tossir ouespirrar.

Em 1989 foi registrado no país o último caso de poliomielite e em 1994 o Brasil obteve o certificado internacional de erradicação. No entanto, em alguns países a doença ainda é endêmica e por isso ainda há risco de reintrodução do vírus dapólio no Brasil.


Sindrome respiratória


A Covig também está em alerta paraocorrência de casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).
Os principais sintomas apresentados são: febre alta, tosse, dispnéia (dificuldadena respiração) e que apresenta por vezes radiografias de tórax compatíveis com apneumonia. Outras manifestaçõesgripais passíveis de notificação compulsória vão desde a gripe comum asinfluenzas A e B. Por meio de um swabnasal (introdução de um objetosemelhante a um cotonete, com a haste mais longa, no nariz e na garganta) coletam-se secreções que serão encaminhadas para exame em laboratório, podendoidentificar ou não a presença de germes causadores da síndrome.


Até esta terça-feira haviam sido realizadas 17 coletas, sendo 15 empacientes menores de um ano, uma em criança de um mano e em um jovem de 22 anos. De acordo com dados da Covig, aspessoas maiores de 60 e os menores de um ano de idade, pertencem aos grupos etários que mais apresentam casos de SRAG, passíveis de evoluir para formas mais graves. Todos os swabs realizados até o momento deram negativo para H1N1, influenza B e SRAG.

 

Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ