logo

logo logo logo Colab

Licitações SEMUG


Início
Prefeitura intensifica limpeza de rios e canais de Niterói PDF Imprimir E-mail

002

27/02/2019 – O prefeito em exercício de Niterói, Paulo Bagueira, determinou a intensificação do trabalho de limpeza dos rios e canais da cidade, além da desobstrução de ralos e bocas de lobo em Niterói. Neste ano, já foram retiradas 7.743 toneladas de detritos dos rios e canais, uma média de 131 toneladas por dia, incluindo o trabalho realizado com caminhões vac-all na rede pluvial. Foram limpos trechos dos rios e canais Bomba, Maruí, Ary Parreira, Forte Imbuí, Sapê, Canoas, João Mendes, Vala, Colibri e Jacaré.

 

“Estamos em período de chuvas mais intensas e, por isso, queremos a intensificação desse trabalho. A Seconcer conta com 70 homens divididos em quatro equipes que cobrem os canais das zonas Norte, Sul, Pendotiba e Região Oceânica, com o apoio de máquinas e caminhões. Paralelo a isso, a Clin vem ampliando o trabalho preventivo de recolhimento de lixo em encostas, entre outras ações”, pontua o prefeito em exercício.

Para a realização do serviço de limpeza, a Subsecretaria de Rios e Canais da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) trabalha dia e noite utilizando, além da limpeza manual, maquinários específicos que otimizam a realização do trabalho. É feita a também a recuperação de caixas de ralo, drenagem, ramais, caixas de areia, poços de visita, canaletas, valas e galerias de águas pluviais, além da limpeza de caixas de contenção de materiais sólidos e barragens de sedimentação e de regularização de vazão, substituições de grelhas e tampões.

Esta semana, o trabalho está concentrado nos rios Bomba e Maruí, localizados no Barreto, no Canoas, que fica no Badu, no Forte Imbuí, em Jurujuba, e no Rio João Mendes, na Região Oceânica. A Seconser elabora um cronograma de trabalho para ser executado ao longo do ano em diferentes pontos da cidade.

No ano passado, o trabalho de limpeza de rios, canais e da rede pluvial da cidade, realizado pela Seconser, resultou na retirada de mais de 26 mil toneladas de materiais. Entre os locais que receberam a limpeza no ano passado, estão os rios Maruí (iniciado na Engenhoca), Bomba (Barreto), Canoas (Badu), Matapaca, Maceió, Vicencia (Fonseca), Caramujo e Icaraí, e os canais de Viçoso Jardim, Leonor da Glória (Largo da Batalha), São José (Fonseca), Rio do Ouro, Mineirinho (Ponto Cem Réis), Cintura (São Lourenço), Bonfim (Fonseca), Teixeira de Freitas (Fonseca), Grota do Surucucu (São Francisco), São Francisco e Horto do Fonseca.

O trabalho da Seconser se complementa à atuação da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), que recolhe mensalmente cerca de 13.334 toneladas de resíduos de coleta domiciliar, 3.167 toneladas de varrição, além de 3.500 toneladas de galhos, lodos e entulhos chegam a acumular 3.500 toneladas.

A Clin ressalta a importância de moradores e comerciantes da cidade colocarem o lixo nas calçadas apenas uma hora antes do início da coleta. Os horários podem ser consultados no site da Companhia (http://www.clin.rj.gov.br/horariodecoleta). Se a equipe da Clin vir ou receber denúncia sobre a colocação de lixo na rua fora do horário da coleta cobrará multa no valor de R$ 1.459,47. Os munícipes podem denunciar pelo 0800-022-215 ou pelo link da ouvidoria no site (http://www.clin.rj.gov.br/ouvidoria). 

 

PMUS


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ