logo

logo logo logo Colab

Licitações SEMUG


Início
Morro do Estado recebe mais uma obra de contenção de encostas PDF Imprimir E-mail

28/03/2019 – O secretário municipal de Obras, Vicente Temperini, e o presidente da Emusa, Reinaldo Pereira, assinaram na manhã desta quinta-feira (28), a ordem de início para mais uma obra de contenção de encosta no Morro do Estado, região central de Niterói. Desta vez, a intervenção será realizada na Rua Padre Anchieta, com reforma em acessos e contenção. O investimento é de R$ 352 mil e a previsão é de que o trabalho seja concluído em seis meses.

O secretário municipal de Obras, Vicente Temperini, enfatizou que a obra da Rua Padre Anchieta já estava no planejamento. “Esta intervenção faz parte de um pacote que irá contemplar, ainda, regiões como Santa Bárbara, Santa Rosa e Cantagalo”, explicou Temperini, acrescentando que o investimento total será de cerca de R$ 11 milhões, e que as intervenções para estas outras áreas estão em processo licitatório.

No ano passado, a Prefeitura de Niterói realizou obras de contenção Morro do Estado, na Rua Moacir Padilha. A intervenção faz parte de um pacote de investimentos de R$ 13 milhões, que incluía ainda obras na Rua 22 de Novembro, no Fonseca; e na Travessa Beltrão, no Beltrão, já concluídas. “Foram usadas técnicas como a colocação de cortinas atirantadas, solo grampeado, mureta estaqueada, além de placas ancoradas, concreto projetado e canaletas de drenagem”, pontuou Temperini.

O secretário municipal de Defesa Civil, Walace Medeiros, lembrou que em 2010, o Morro do Estado foi uma das áreas que registrou deslizamento em Niterói. “Existia uma área de instabilidade aqui. Estas obras estão sendo fundamentais para dar mais segurança aos moradores. Hoje, a região também conta com sirene e Nudec, que é um Núcleo Comunitário de Defesa Civil”, disse.


Entregas – Mais duas obras de contenção de encostas deverão ser entregues em abril pela Prefeitura de Niterói: Morro do Arroz, no Centro, e Jonathas Botelho, Cubango. No Morro do Arroz, 95% da obra já foi executado. Para esta intervenção, iniciada em maio de 2018, foram usadas técnicas como cortina atirantada, com 360 metros quadrados, solo grampeado, com 960 metros quadrados, escadas de acesso, redes de adução e de esgoto complementares, além da pavimentação em concreto de vias. O investimento foi de R$ 2,4 milhões.

Já na Jonathas Botelho, que também teve a obra iniciada em maio, e com investimento de R$ 9 milhões, as intervenções foram divididas em cinco áreas e aplicadas técnicas como cortina atirantada com vigas estaqueadas, solo grampeado e a instalação de guarda-corpos, passarelas e escadas para melhorar o acesso da população. O Departamento de Pavimentação e Reparos (DPR) da Emusa já asfaltou a rua Cônsul Manoel Falcão e a Doutor Francisco Bastos será pavimentada.


Investimento – Para os próximos dois anos, está previsto investimento de R$ 424 milhões no Plano Niterói Mais Resiliente, com ações nas áreas de gestão de riscos, fortalecimento da Defesa Civil, moradia e qualidade habitacional, política de resiliência e participação da sociedade, e fiscalização e interdições. No início deste ano, a Prefeitura de Niterói divulgou editais para obras de contenção que serão realizadas em 57 pontos considerados prioritários, indicados pelos laudos da Defesa Civil e hierarquizados pelo mapeamento de risco contratado pelo município.

Além das intervenções em pontos considerados prioritários, outros projetos da área de gestão de riscos são a ampliação da cobertura de sirenes, o plantio de 30 mil mudas de árvores em áreas de encosta e a implantação de um radar meteorológico em Niterói para aprimorar a previsão do tempo.

Desde 2013, a Prefeitura de Niterói investiu mais de R$ 200 milhões em obras de contenção de encostas em 70 áreas apontadas como prioritárias por estudos técnicos. Nestes seis anos, foram entregues mais de 2 mil casas populares. O município também investiu em redes de pluviômetros, estações meteorológicas e na estruturação da Defesa Civil. A Prefeitura de Niterói também passou a arcar com os custos de manutenção e operação do sistema de alertas e alarmes por sirenes, em 2016, quando o Governo do Estado anunciou que não poderia custear o serviço.

 

 

Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ