logo

logo logo logo Colab

Licitações FeSaúde

SEPLAG – UGP/CAF

Licitações SMEL

Licitações Sexec

Licitações SMEL


Início
Trata Brasil: Niterói permanece na liderança do saneamento básico do Estado PDF Imprimir E-mail

Município tem mais de 95% de esgoto tratado e 100% de abastecimento de água para população

ete camboinhas

10/03/2020 - Niterói é a primeira cidade do Estado do Rio em saneamento básico. Levantamento do Instituto Trata Brasil divulgado esta semana mostra que a cidade alcançou 95,34% de esgoto e 100% de água tratados para a população. O estudo aborda os indicadores de água e esgotos nas maiores cidades do país com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2018, divulgado anualmente pelo Ministério das Cidades.

 

Segundo o prefeito Rodrigo Neves, o ranking do Trata Brasil mostra que Niterói é a cidade com melhor índice de saneamento do Estado do Rio e deverá chegar, este ano, à universalização.

“Niterói é referência no saneamento básico, e isso é resultado dos investimentos que ultrapassam R$ 150 milhões, desde 2013. Já atingimos o índice de 100% de abastecimento de água no município e chegaremos, ainda este ano, a 100% de esgoto coletado e tratado com a construção de mais uma Estação de Tratamento de Esgoto, o que vai universalizar a cobertura de saneamento”, explica o prefeito.

A pesquisa do Instituto Trata Brasil busca mostrar os desafios que o país ainda enfrenta para cumprir com os compromissos nacionais e internacionais em água tratada, coleta e tratamento de esgoto.

De acordo com os compromissos internacionais assinados, sobretudo com o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU em 2015, o Brasil está comprometido em universalizar o saneamento básico até 2030. Porém, no novo Ranking do Saneamento Básico baseado nos 100 maiores municípios do Brasil, os indicadores de acesso à água e esgotamento sanitário apontam estagnação no país.

Em janeiro deste ano, a Prefeitura de Niterói apresentou o Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), em audiência pública na Câmara de Vereadores. O Plano tem o objetivo de estabelecer metas de curto, médio e longo prazos, visando a melhorias no atendimento dos serviços de saneamento básico e, principalmente, a garantir a universalização do acesso de toda a população aos serviços que são essenciais à adequada qualidade de vida e saúde pública.

Com quatro frentes de atuação – abastecimento de água, coleta de esgoto, gestão de resíduos sólidos e drenagem – o plano dará ênfase, sobretudo, às considerações sobre drenagem dos rios, valões e lagoas da cidade. A ideia é, neste primeiro momento, cadastrar toda a área do primeiro distrito – Centro, Zona Sul e Zona Norte da cidade.

A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Dayse Monassa, enfatiza que Niterói já conta com políticas bem estabelecidas de distribuição de água, tratamento de esgoto e coleta de lixo.

“Temos 100% da cidade com abastecimento de água potável. Estamos próximos de atingir a universalização do esgotamento sanitário e somos a primeira cidade no Estado e a segunda melhor cidade do país em gestão de resíduos sólidos, e agora estamos com maior foco na drenagem urbana", analisa a secretária.

A cidade também conquistou, por dois anos seguidos, expressivos resultados no ranking da Universalização do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), que colocou Niterói como o único município do Estado, de grande porte, rumo à universalização do saneamento. Niterói obteve pontuação máxima em quatro dos cinco quesitos avaliados. Na edição de 2018, Niterói também apareceu em primeiro lugar no Estado.

 


 

Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ