logo

logo logo logo Colab

Licitações SASDH

Licitações SEMUG


Início
Getulinho realiza primeira cirurgia otorrinolaringológica PDF Imprimir E-mail

17/11/2017 – O Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca, já está oferecendo cirurgias na especialidade de otorrinolaringologia. No último dia 6, a unidade realizou seu primeiro procedimento nesta área, uma parceria entre a Prefeitura de Niterói e o Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap). A Fundação Municipal de Saúde já realizou 296 cirurgias eletivas no local apenas este ano.

O menino Kauã das Chagas Gonçalves, de 10 anos, precisou fazer a cirurgia porque apresentava, desde os quatro anos de idade, nariz entupido, dificuldades para respirar, e dores de garganta.  De acordo com mãe, a empregada doméstica Francisca das Chagas Paixão, a equipe do Hospital Antônio Pedro identificou o problema e encaminhou para o Getulinho realizar a cirurgia.

“Graças ao trabalho das equipes ocorreu tudo bem e meu filho já está em casa se recuperando. É muito importante ter um hospital para as crianças com essa qualidade, principalmente para quem não tem condições de pagar por um plano de saúde”, elogiou Francisca, aproveitando para avaliar o antes e depois do novo Getulinho. “Notei uma grande diferença no espaço, a estrutura do hospital está muito boa”, elogiou.

A secretária municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, lembra que o hospital recebeu um investimento de mais de R$ 20 milhões da Prefeitura de Niterói para a realização da reforma e ampliação.

“Todos os investimentos do governo municipal nos possibilitaram ampliar os serviços à população que agora pode contar também com cirurgias de otorrino. Hoje temos uma estrutura completa com excelente assistência de ambulatório, emergência, enfermaria, CTI e centro cirúrgico. Este novo serviço era uma antiga demanda da população e dos profissionais”, afirma a secretária.


Cirurgias – Apenas esse ano, 296 crianças já foram operadas no novo Centro Cirúrgico do Getulinho, sendo que 23% são de outros municípios. A unidade realiza cirurgias eletivas nas especialidades de cirurgia pediátrica geral, ortopedia e cirurgia plástica. A nova emergência já realizou mais de 500 mil procedimentos.

O Centro Cirúrgico conta com três salas cirúrgicas, sala de anestesia, posto de enfermagem, quatro leitos de sala de recuperação pós-anestésicas (RPA), seis leitos de pós-operatório, sala administrativa e sala de estar da equipe. Já o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) possui dez leitos.

Diretor do hospital, Rodrigo Oliveira, destaca a importância da parceria com o HUAP e as melhorias após a reforma da estrutura da unidade.

“A primeira cirurgia de otorrino no Getulinho é mais um ganho da reestruturação do Getulinho iniciada em 2013, com a reabertura da emergência. Agora, com a nova estrutura do hospital e equipamentos de primeira linha estamos conseguindo progressivamente ampliar a oferta e qualificar o atendimento à população de Niterói. Importante dizer que este projeto é inovador também porque é a continuidade da parceria entre Prefeitura e a UFF, e nesta parceria os médicos residentes de otorrino do Huap somam esforços com a equipe de enfermagem e anestesista do Getulinho para ampliar o acesso destes procedimentos a população de Niterói”, destaca Rodrigo.

Encaminhamento – As cirurgias realizadas no Getulinho são eletivas, ou seja, procedimentos de baixa e média complexidade, onde se consegue escolher a melhor data para se realizar o procedimento, sem caráter de urgência ou emergência.

“A criança chega ao hospital, através da central de regulação, com suspeita de caso cirúrgico e logo é avaliada pelo cirurgião. Caso tenha indicação, é feita uma pré-consulta para que esteja apta a receber o procedimento. Realizada a intervenção, a criança recebe alta no mesmo dia. Dessa maneira conseguimos aumentar a dinâmica de cirurgias da unidade”, esclarece o diretor da unidade.


Hospital – Atualmente, além da emergência pediátrica, o hospital possui ambulatório com atendimento nas especialidades de ortopedia, cardiologia, odontologia, anemia falciforme, hematologia, nefrologia, pneumologia, otorrino, alergia, cirurgia plástica, neurologia e endocrinologia. Sua estrutura também conta com CTI e Centro Cirúrgico com 19 tipos diferentes de cirurgias eletivas.

A equipe é multiprofissional, composta por médicos pediatras, socorristas, intensivistas e especialistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas, técnicos de aparelho gessado e de radiologia, lactaristas, além da equipe de apoio administrativo, ouvidoria, engenharia clínica, manutenção predial e serviços gerais. Os médicos especialistas que fazem o ambulatório, também são responsáveis pelo parecer dos pacientes internados na unidade. O hospital também realiza exames laboratoriais, ecocardiograma, radiologia, transfusão de sangue, ultrassonografia e eletrocardiograma.

A unidade oferece também o serviço de “Pedagogia Hospitalar” (profissionais que desenvolvem ações educacionais com crianças e adolescentes internados), além de grupos de voluntários e de “Contadores de Histórias”. O Getulinho conta também com o serviço de residência para alunos de medicina, assistência social e enfermagem da UFF.

A emergência do Getulinho foi fechada em 2011 e reaberta em janeiro de 2013, logo assim que a nova gestão assumiu a Prefeitura de Niterói. Em um primeiro momento, a assistência médica aconteceu em um hospital de campanha, que realizou 25 mil atendimentos em quase cinco meses. Depois, o atendimento passou para a emergência provisória, que realizou todos os serviços de urgência e emergência durante a construção da nova unidade.

 
Niterói Cervejeiro

ouvidoria


Prefeitura Municipal de Niterói
Rua Visconde de Sepetiba, 987 - Centro - Niterói - RJ