Niterói lança plataformas de censos produzidos pelo IBGE e de potencial fotovoltaico de imóveis do município

A Prefeitura de Niterói lançou, nesta quarta-feira (07), duas novas plataformas de visualização de dados sobre a cidade, desenvolvidas pelo SIGeo (Sistema de Gestão da Geoinformação) do município. Com os nomes “Niterói Solar” e “Niterói nos Censos”, os sites trazem, respectivamente, a estimativa do potencial que as edificações da cidade têm para geração de energia solar fotovoltaica, e dados censitários do município.

A plataforma https://solar.niteroi.rj.gov.br/ exibe, para cada edificação presente em Niterói em 2019, a estimativa do potencial de geração de energia solar fotovoltaica, que é a capacidade de um determinado lugar em gerar energia elétrica a partir da conversão direta da luz solar. Apesar de não excluir a necessidade de que uma empresa especializada seja contratada para fazer a análise local em cada imóvel, a plataforma dá uma estimativa se vale a pena implantar esse tipo de fonte energética em um local.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, explicou que o “Niterói Solar” deve estimular o uso de sistemas fotovoltaicos, que não emitem gases e são fontes de energia limpa e renovável.

“O SIGeo concentra dados muito fieis à realidade da cidade. Estamos lançando duas ferramentas muito inovadoras que são um avanço nos nossos esforços de colocar a tecnologia a serviço do cidadão. O fotovoltaico, por exemplo, nos ajuda a pensar em uma estratégia de energia para a cidade. Então incentivo muito que todos acessem”, destacou Axel Grael.

O hub https://censos.niteroi.rj.gov.br, por sua vez, reúne dados públicos dos censos produzidos pelo IBGE relacionados a Niterói. Dividida por categorias, a plataforma conta com indicadores populacionais, de infraestrutura e domicílios, econômicas e também educacionais.

“Existia uma procura do cidadão e das próprias equipes da Prefeitura por dados compilados sobre a cidade. O objetivo era devolver ao público uma visualização mais agradável e simples dos dados do Censo. É uma funcionalidade importante porque consegue passar para o usuário, por exemplo, como está a evolução da cidade onde ele mora. Esse acompanhamento serve não só para os órgãos públicos, mas também para a população”, destacou o diretor do Sistema de Gestão da Geoinformação (SIGeo) de Niterói, Vitor Hugo do Vale.

Também está em fase de finalização uma integração do SIGeo com o Colab que vai permitir a visualização do mapeamento de solicitações públicas através de redes sociais, por telefone e em balcões de atendimento da Prefeitura. Estas solicitações poderão ser visualizadas de forma cruzada com outras camadas de informação também disponíveis no SIGeo. O Colab é um aplicativo que funciona como canal digital de comunicação da Prefeitura com a população e também como um sistema de organizações e gestão de demandas que o governo recebe por outras plataformas.  A nova funcionalidade será lançada nas próximas semanas. A Secretaria Municipal de Conservação (Seconser), responsável por grande parte das demandas feitas pelos cidadãos, foi escolhida para ser modelo para as outras secretarias nesta iniciativa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo