Prefeitura de Niterói atua com equipes nas ruas após fortes chuvas

Niterói segue em estágio de alerta nesta quarta-feira (8) após as fortes chuvas que atingiram a cidade desde a tarde de ontem (7). A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói informa que o volume da precipitação foi acima do esperado: 115% da média climatológica para o mês, que é de média 134mm. O maior acumulado de chuva foi registrado em Maria Paula com 156,6 mm.

Agentes da Prefeitura, entre Defesa Civil, Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), Secretaria Municipal de Saúde, Samu e Secretaria de Assistência Social e Economia Solidária atuam nas ruas da cidade.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária atendeu 23 famílias, ao longo da noite de ontem e madrugada de hoje. Destas, 12 foram alojadas nos pontos de apoio da Prefeitura, num total de 38 pessoas. Além disso, 2 outras famílias aceitaram o acolhimento institucional, somando 7 pessoas.

A NitTrans está com o efetivo reforçado, com operadores nas ruas orientando os motoristas e atuando nos desvios necessários. Equipes da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) estão atuando nos serviços emergenciais de retirada de árvores, limpeza de ralos, caixas de passagem e ruas. Também há caminhões Vac All – equipamentos de aspiração com alto poder de sucção – percorrendo trechos da cidade. O veículo é usado em pontos de alagamento para agilizar o escoamento da água.

Na tarde de terça (07), em apenas seis horas, choveu 134,8 mm no Rio do Ouro. As regiões do Maravista (131,4 mm), Maria Paula (130,0 mm), Tenente Jardim (127,8 mm) e Várzea das Moças (113,6 mm) foram as mais castigadas pela chuva. 

O prefeito de Niterói, Axel Grael, acompanhou o todo o trabalho das equipes com a coordenação da Defesa Civil da cidade.

“Foram chuvas muito intensas. Estamos com equipes da Prefeitura trabalhando em toda a cidade. Tivemos pontos de alagamento. É muito importante que todos mantenham muita atenção e acompanhem as informações da Defesa Civil”, destacou Grael.

O secretário de Defesa Civil de Niterói, tenente coronel Walace Medeiros orientou sobre o protocolo de chuvas na cidade.

“As chuvas registradas foram muito fortes, atingiram muitos bairros. As equipes estão todas na rua atendendo as ocorrências”, disse Walace.

Prevenção – A Defesa Civil orienta que, em caso de estágio de Atenção, Alerta ou Alerta Máximo, a população evite transitar em áreas alagadas e próximas a córregos, canais e rios sujeitos a transbordamentos. Além disso:

– Os moradores de áreas de riscos devem ficar atentos para indícios de ameaças de deslizamentos e preparados para se deslocarem para locais seguros.

– As pessoas que estiverem em locais seguros devem permanecer nestes locais até o aviso de chuva intensa cessar.

– Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores, redes de distribuição de energia elétrica, toldos, tapumes ou em áreas descampadas.

Estágios – A Defesa Civil trabalha com quatro estágios operacionais: Vigilância (normal), Atenção, Alerta e Alerta Máximo, que se referem às condições meteorológicas. Cada estágio possui medidas e protocolos que devem ser adotados pela Defesa Civil, órgãos públicos e pela população que vão do monitoramento até a evacuação de pessoas em áreas de risco.

Informação – A população pode ligar para 199 ou 2620-0199 em caso de emergências. O Centro de Monitoramento e Operações da Defesa Civil de Niterói conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS (40199) e grupos no WhatsApp.

Sistema Municipal de Defesa Civil – A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia tem 128 Nudecs (Núcleos de Defesa Civil) e mais de 2400 voluntários pela cidade. O sistema de monitoramento conta, atualmente, com 46 pluviômetros, sendo 30 de operação da secretaria e 16 do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e 37 sirenes espalhadas pelas comunidades, com alcance de mais de 120 mil pessoas. Além disso, a Secretaria conta com cerca de 30 pontos de apoio para a população nos casos de acionamento de sirene e riscos de deslizamentos e desabamentos que podem ser consultados por meio do aplicativo Alerta DCNit, no ícone sirenes – pontos de apoio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo