Niterói participa do 1º Fórum Internacional Amazônia Sustentável

O secretário do Clima de Niterói, Luciano Paez, participa até quarta-feira (15) do 1º Fórum Internacional Amazônia Sustentável, que acontece no Amazonas, reunindo representantes de diversas partes do país em torno de discussões climáticas que afetam diretamente uma das maiores áreas verdes do mundo. Paez está apresentando os projetos que a Prefeitura de Niterói vem implementando no caminho da sustentabilidade e resiliência e como forma de colaborar para a redução das emissões de carbono.

“Niterói foi convidada a apresentar suas ações locais frente às mudanças do clima na Amazônia e isso não ocorreu à toa. Enquanto primeira e única gestão municipal dedicada exclusivamente ao tema, nos últimos dois anos avançamos muito em educação, governança e justiça climática, contribuindo muito para proteger vidas na nossa cidade” destaca o secretário.

Dentre as ações que estão sendo implantadas, o secretário do Clima destacou que Niterói está buscando trabalhar na base, com a realização de  palestras para explicar e citar as principais fontes de emissão de gases de efeito estufa (GEE) dos 3 setores (energia, transporte e resíduos) para a sociedade e escolas, conscientizando sobre a quantidade de carbono emitida, adaptação e compensação dos gases de efeito estufa, e realização sistemática de  plantio de mudas para a compensação dos gases emitidos.

Ele reiterou ainda que o Programa Social de Neutralização de Carbono está sendo implementado de forma gradativa em toda a cidade, tendo por objetivo envolver todo cidadão no debate e na realização de ações concretas de redução de emissões de gases de efeito estufa.

“Vários projetos estão sendo estruturados por meio do programa, e o piloto será o de Neutralização de Carbono Comunitário. O Projeto de Neutralização de Carbono Comunitário tem a finalidade de promover o debate acerca das mudanças climáticas, debate este que está conectado a um objetivo superior, que são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os jovens e desportistas são multiplicadores dentro de suas áreas, e esse tipo de trabalho é muito importante e simbólico neste contexto”, destaca o secretário.

Luciano Paez reitera que o mundo tem hoje mais de 8 bilhões de pessoas no planeta emitindo 40 bilhões de gases de efeito estufa e que debater o assunto, é extremamente importante já que a atitude é inviável para a sobrevivência da humanidade.

 Durante o fórum estão ocorrendo palestras com especialistas debatendo as vantagens das energias limpas, a importância do Polo Industrial, as soluções de mitigação e compensação de gases do efeito estufa, entre outras questões. O evento também conta com um espaço específico para oportunidades de negócios, onde os participantes podem acompanhar, debater e expor suas ideias.

Projetos apresentados no Seminário

Luciano Paez mostrou que Niterói está realizando, como parte do Plano Niterói 450 Anos, obras de contenção de encostas, de modernização do Centro de Monitoramento de Operações da Defesa Civil, a substituição de veículos da frota municipal por carros elétricos e projetos que visam a mitigar a emissão de gases e que para as ações estão o município está investindo R$ 398 milhões no período de 2022 a 2024. Deste total, as obras de contenção de encostas terão os maiores investimentos: R$ 302 milhões. As ações incluem ainda Centro de Monitoramento de Operações da Defesa Civil, que já ganhou um radar meteorológico no Parque da Cidade, ações de prevenção no combate a queimadas, plano de reflorestamento de encostas, implantação de carros elétricos em diferentes órgãos da Prefeitura. A utilização de energia solar fotovoltaica, inclusive, é o carro-chefe de mais dois projetos: Fazenda Solar e Teto Solar. O plano também inclui um Programa Municipal de Educação Climática com ações em setores como comércio, serviço, indústria, clube e organizações da sociedade civil. A meta é atingir 110 instituições até 2024.

Fórum – O Fórum Amazônia Sustentável é um dos eventos renováveis realizados no Brasil com foco em reforçar a importância do bioma amazônico para a sobrevivência do planeta. O fórum acontece entre os dias 14 e 15 de março de 2023, no Centro de Convenções Vasco Vasques, em Manaus, Amazonas.

Esta é a primeira edição do Fórum, o qual pretende acontecer anualmente daqui para frente a fim de proporcionar uma imersão sobre os temas de sustentabilidade, questões socioeconômicas e também ambientais. O local para sua realização, no entanto, foi escolhido estrategicamente por sua relevância ambiental.

Segundo Tiago Fraga, CEO do Grupo FRG Mídias & Eventos, o Fórum Amazônia e o primeiro Fórum Carbono é realmente muito significante, no sentido de continuar a busca por inovação e tecnologias, com a bandeira da sustentabilidade inclusa.

‘’O Fórum inclusive é um evento carbono neutro, a gente zera as emissões através da neutralização, e entendemos que a Amazônia é o local ideal para o evento, por se tratar da maior concentração de biodiversidade, de vida como um todo’’, diz Fraga. “Acreditamos que debater o futuro da sustentabilidade, das energias renováveis e de tudo que se diz respeito a uma vida com foco na preservação dos recursos naturais tem tudo ligado a esse evento que será realizado na Amazônia”, afirma.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo