Restaurante Popular da Zona Norte de Niterói será aberto à população em novembro

As obras do Restaurante Popular da Zona Norte entraram na reta final. Nesta quarta-feira (13), o prefeito de Niterói, Axel Grael, esteve no local para vistoriar as intervenções, que foram executadas pela Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa). A expectativa da Prefeitura é que o restaurante, localizado estrategicamente na Alameda São Boaventura, no Fonseca, seja aberto para a população em novembro, junto das festividades de aniversário da cidade.

De acordo com o prefeito, o restaurante deverá atender cerca de duas mil pessoas por dia.

“O nosso Restaurante Popular vai atender duas mil pessoas com café da manhã e almoço. A obra, que está em fase final, está linda, muito bacana! E será entregue à população de Niterói em novembro”, comemorou Axel Grael.  

Gerido pela Secretaria de Assistência Social e Economia Solidária, o novo equipamento possui área total de 1.200 m² e dois pavimentos, com cerca de 200 lugares e capacidade para servir duas mil refeições por dia. O investimento da Prefeitura será de cerca de R$ 5,2 milhões por ano. A unidade contará com cozinha industrial e pedagógica, sala de aula, auditório, recepção, salão para refeições e varanda.

Todo o primeiro pavimento foi construído para atender o restaurante. A entrada conta com uma bilheteria e área de higienização que leva diretamente ao refeitório, que terá capacidade para 200 lugares. A cozinha industrial também está ligada às despensas e outras salas menores direcionadas ao preparo dos alimentos. Os funcionários terão, ainda, vestiários e salas de administração. Nos fundos do restaurante estão a área de carga e descarga e a torre de caixa d’água.

Assim como a unidade do Centro, o restaurante do Fonseca será uma opção de alimentação de qualidade a preços simbólicos: R$ 2 no almoço e R$ 0,50 no café da manhã. O cardápio será variado e preparado por nutricionistas.

O prédio também abrigará a primeira Escola de Formação em Gastronomia Popular do Estado, que começará a funcionar em uma outra etapa do projeto. A escola acolherá jovens e adultos que vão poder obter qualificação profissional para o mercado de trabalho e para o empreendedorismo com diversos cursos na área de gastronomia, padaria e serviços para bares e restaurantes.

No local, que funcionará no piso superior, uma cozinha pedagógica vai qualificar os alunos para o mercado de trabalho e o empreendedorismo. A estrutura conta com salas de informática, auditório para palestras, vestiários, sala locker, despensas e uma área administrativa. Em todos esses espaços serão formados jovens e adultos nos cursos de Gastronomia, Padaria e Serviço para Bares e Restaurantes.

Assim como o Restaurante Popular do Centro, o do Fonseca também contará com uma unidade de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional. Todo o prédio é acessível, com elevador e banheiros para Pessoas com Deficiência (PcDs).  Também foram instalados equipamentos de ar condicionado e as novas redes hidráulica, elétrica, de gás e de águas pluviais, assim como o sistema de proteção contra incêndio e exaustores.

A criação do novo Restaurante Popular faz parte da transformação da Zona Norte com o Plano Niterói 450 Anos. Outros investimentos como o novo terminal rodoviário do Caramujo e a dragagem do Canal de São Lourenço também estão inseridos no eixo.

Foto: Alex Ramos

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo