Niterói realizará I Colóquio de Atendimento Educacional Hospitalar

Já estão abertas as inscrições para o I Colóquio de Atendimento Educacional Hospitalar em Niterói, que será realizado no dia 27 de setembro, no Auditório da Secretaria Municipal de Ordem Pública, no Barreto. O encontro, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (SME)  de Niterói e a Fundação Municipal de Educação (FME), através da Diretoria de Articulação Pedagógica da Subsecretaria de Desenvolvimento Educacional, vai abordar o tema “O que pode a escola no hospital?”.

Criado em 1996 em Niterói, o Programa de Pedagogia Hospitalar oferece aulas para estudantes que estão hospitalizados e impossibilitados de frequentar a escola, para que possam dar continuidade ao processo de aprendizagem. Hoje, a iniciativa atende cerca de 295 alunos nos hospitais Universitário Antônio Pedro, no Centro, e no Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca. O objetivo do colóquio é compartilhar experiências e estimular o debate a partir das práticas desenvolvidas nessas unidades.

A programação contará com uma série de atividades sobre a dimensão político-pedagógica do currículo. Pela manhã, haverá uma mesa de abertura abordando “As questões acerca das políticas de atendimento escolar às crianças em tratamento de saúde”.Durante a tarde, estão previstas “Rodas Pensantes” com os temas: “Pedagogia com Bebês – Como pensar e fazer uma pedagogia com os bebês em diferentes espaços educativos?”, “Qual o lugar da morte e do luto em um currículo vivo/da vida na escola?” e “Educação Antirracista, feminista e inspirada na cosmovisão indígena – O que o currículo da escola tem a ver com isso?”.

Os debates contarão com a presença dos professores Armando de Castro Cerqueira Arosa (UFRJ), Ediclea Mascarenhas Fernandes (UERJ), Tyara Carvalho de Oliveira, professora especialista e orientadora educacional da Secretaria de Educação de Duque de Caxias (RJ) e a subsecretária de Desenvolvimento Educacional de Niterói, Ana Lúcia Schilke.

“Niterói segue inovando ao dar visibilidade a um conjunto de temas relevantes e ainda pouco explorados no cenário nacional. A partir das reflexões e práticas desenvolvidas na rede municipal, queremos qualificar a garantia do direito à educação das crianças e adolescentes, que se encontram temporariamente impossibilitados de ir à escola”, afirmou Ana Schilke.

Haverá ainda uma apresentação cultural denominada “Nhomonguetá Posanonga”, que na língua Tupinambá significa “conversa que cura”. O momento será mediado pelos indígenas da Universidade Pluriétnica Aldeia Marakanã, que irão partilhar saberes tradicionais, produção literária e arte.

Os interessados em participar do I Colóquio de Atendimento Educacional Hospitalar em Niterói devem ficar atentos, pois serão oferecidas apenas 150 vagas para o período da manhã e 30 vagas em cada uma das oficinas que serão realizadas durante a tarde. Para mais informações e inscrições acesse: https://doity.com.br/i-colquio-de-atendimento-educacional-hospitalar-e-domiciliar-em-niteri

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo