Niterói lança parceria com a Enel para ampliar a educação ambiental nas escolas

A Prefeitura de Niterói, através da Secretaria Municipal de Educação lançou, nesta terça-feira (26), o projeto Enel Compartilha Energia na Escola, em parceria com a concessionária Enel Distribuição Rio. A parceria vai fortalecer a educação ambiental nas escolas e o uso consciente dos recursos, através de atividades lúdicas, socioeducativas e de visitas à Nave Educacional da Enel, com uso de realidade virtual. O projeto atenderá 48 Unidades de Educação até o ano que vem.

Neste ano, oito escolas vão desenvolver o Enel Compartilha Energia na Escola, entre elas a Sítio do Ipê, Mestra Fininha, André Trouche, Altivo César, Vera Lúcia Machado, Rachide da Glória, Antônio Coutinho e Honorina de Carvalho, onde o projeto foi lançado nesta terça. Outras 40 receberão o projeto ao longo de 2024, com o desenvolvimento de formações que despertem a conscientização dos estudantes e profissionais de educação sobre a eficiência energética e uso sustentável dos recursos.

Para o secretário municipal de Educação e presidente da Fundação Municipal de Educação de Niterói, Bira Marques, o projeto Enel Compartilha Energia na Escola vem somar com o trabalho de educação ambiental desenvolvido na cidade, que é referência nacional e internacional em sustentabilidade.

 “Nossa cidade tem essa característica, muito bem representada pelo prefeito Axel Grael, que tem toda uma trajetória na luta pela proteção ambiental. Vivemos agora um processo de mudanças climáticas intensas, consequência dessa falta de cuidado do ser humano com a natureza. Esse projeto com a Enel está inserido no contexto desse debate que precisamos fazer. A escola também é um lugar de formar uma consciência crítica do hoje e do futuro, além de disseminar e multiplicar o conhecimento”, ressaltou o secretário e presidente Bira.

Segundo a subsecretária de Desenvolvimento Educacional, Ana Schilke, a iniciativa evidencia o compromisso que a Educação de Niterói possui com o desenvolvimento de uma cidade mais sustentável.

“A discussão de sustentabilidade é algo curricular. Muitas vezes, nós esquecemos que, enquanto seres humanos, somos natureza, mas fazemos parte disso. No início do ano, essa escola sofreu as consequências da falta de cuidado do ser humano com o meio ambiente, depois de uma chuva muito forte. Começar esse projeto aqui é uma resposta a isso. É simbólico”, relembrou.

O projeto pedagógico introduz a educação ambiental através de uma capacitação com a comunidade escolar. A formação envolverá 100 alunos e 10 profissionais de educação por unidade atendida.

“Vemos esta parceria como uma oportunidade de levar aos alunos conteúdos sobre a importância do consumo consciente dos recursos naturais, principalmente a energia elétrica. As atividades propostas trazem reflexões sobre temas como desenvolvimento sustentável e a eficiência energética. É muito importante envolver a comunidade escolar em debates e ações sobre preservação do meio ambiente e cidadania, já que os desafios trazidos pelas mudanças climáticas exigem a participação de toda a sociedade”, explica o Coordenador de Eficiência Energética de Sustentabilidade da Enel, Alexandre Cardozo.

Nave Enel – A complementação da capacitação se dará por meio da visita à Nave Educacional da Enel, que funciona em um ônibus adaptado com recursos audiovisuais, jogos lúdicos e educacionais com telas touch e tecnologia de realidade virtual 3D. O objetivo do equipamento é consolidar o aprendizado da sala de aula com uma ferramenta mais atrativa e interativa para os jovens e professores. Com conteúdo focado em reciclagem, uso responsável e consciente de recursos naturais e eficiência energética, a instalação busca promover a mudança de hábitos de consumo de energia.

Marcus Amaral, diretor-geral da E. M. Honorina de Carvalho, salientou a importância da unidade iniciar esse projeto.

“Ficamos muito felizes quando soubemos que fomos escolhidos para começar esse projeto e aceitamos sem pestanejar. É sempre muito bem-vindo todo projeto que venha a contribuir para que nossos alunos aprendam algo novo”, declarou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo