Pacto Niterói Contra a Violência avança com ações neste mês de outubro

O Pacto Niterói Contra a Violência, que é uma política pública de segurança e de prevenção à violência da Prefeitura de Niterói, com o objetivo estimular o fortalecimento da cultura da paz, a valorização da vida, o potencial do ser humano e a participação do poder público e da sociedade, avança nas suas estratégias e programações. Somente neste mês de outubro acontecerão dois importantes eventos: Na próxima terça-feira (24) acontecerá o lançamento oficial do projeto “Território da Juventude”. Já no dia 27 a cidade vai sediar o Seminário Internacional de Parentalidades e Vulnerabilidades e as inscrições estão abertas.


“O lançamento do Programa Território da Juventude será uma oportunidade para celebrarmos com a comunidade essa jornada de transformação. Durante o evento teremos a oportunidade de discutir e ouvir discursos inspiradores, conhecer os jovens beneficiários e compreender como esse projeto está esculpindo o futuro da juventude. Estamos continuando com projetos que fortalecem valores como empatia, solidariedade e fraternidade. O Projeto Território da Juventude faz parte do eixo prevenção com jovens da Comunidade do Viradouro, em situação de vulnerabilidade que já se inscreverão e que participarão de atividades educativas e socioculturais. O projeto é piloto na cidade e tem como foco a proteção social”, explicou Graça Raphael, coordenadora do Pacto Niterói Contra a Violência.

Com investimentos municipais de R$ 304 milhões, o Pacto Niterói Contra a Violência atua em 18 projetos nos eixos de Prevenção, Policiamento e Justiça, Convivência e Engajamento dos Cidadãos e Ação Territorial Integrada.

O secretário Municipal de Assistência Social e Economia Solidária, Elton Teixeira, destaca a importância de projetos como esse nas comunidades.


“É sempre importante envolvermos os jovens nos projetos e dar a eles oportunidades de aprendizado e de uma nova visão de sociedade. O Projeto Território da Juventude busca implementar um conjunto de ações intersetoriais de proteção social de modo a reduzir as desigualdades socioeconômicas-culturais na comunidade”.


Dentre os objetivos traçados, está identificar possíveis riscos à violência, oferecer proteção e cuidado intervindo em situações de sofrimento, exclusão, discriminação, violação de direitos e outras expressões da questão social, com o propósito de prevenir o agravamento do risco e ampliar a rede de apoio a esses jovens. O projeto conta com a parceria do Instituto de Projetos Socioambientais (IPROSA).

“O projeto tem um enorme potencial e era o que faltava para a juventude periférica da cidade de Niterói. É preciso cuidar na base enquanto ainda é um problema de educação, para que não se torne um problema de segurança”, reforça Luan Marques, coordenador do Projeto Território da Juventude.


Durante os meses do projeto, os jovens vão participar de vivências culturais que promovam inovações no Complexo do Viradouro por meio de linguagens artísticas e/ou culturais, que serão ofertadas através de oficinas de Teatro, Cinema, Arte e História, Especialistas e Orientadores, irão através destas oficinas colaborar para que o jovem fortaleça seus conhecimentos, socioculturais e tecnológicos, potencializando deste modo os recursos de fotografia e filmagem com celular, que poderá posteriormente se tornar uma oportunidade de emprego.


O “Território da Juventude” oferece não apenas apoio financeiro, mas uma oportunidade de crescimento. Os jovens participantes receberão um benefício socioassistencial no valor de R$ 750 por até 10 meses, concedido por meio da Moeda Social Araribóia. Durante esse período, eles mergulharão em oficinas de Cinema, Teatro, Arte e História, explorando não apenas novas habilidades, mas também sua voz e seu poder como agentes de mudança. O projeto “Território da Juventude” é uma resposta ao desafio da vulnerabilidade social, direcionado a jovens de 15 a 29 anos que enfrentam obstáculos únicos.

Segundo Luan Marques, coordenador geral, este é um projeto piloto necessário e com grande potencial de mudança: Acreditamos que o conhecimento não apenas abre portas para oportunidades de trabalho, mas também capacita os jovens a se tornarem protagonistas de suas vidas e de sua comunidade. Por muito tempo, histórias foram

O Projeto, gerido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária, está inserido no eixo prevenção do Pacto Niterói Contra Violência (PNCV) e tem como foco a proteção social de jovens entre em situação de vulnerabilidade social. Os jovens selecionados recebem um benefício socioassistencial no valor de R$ 750 (por até 10 meses), disponibilizado através da Moeda Social Arariboia.

O secretário Municipal de Assistência Social e Economia Solidária, Elton Teixeira, destaca a importância de projetos como esse nas comunidades.

“É sempre importante envolvermos os jovens nos projetos e dar a eles oportunidades de aprendizado e de uma nova visão de sociedade. O Projeto Território da Juventude busca implementar um conjunto de ações intersetoriais de proteção social de modo a reduzir as desigualdades socioeconômicas-culturais na comunidade”, explica Elton Teixeira.



Seminário Internacional de Parentalidades e Vulnerabilidades



Niterói vai sediar o Seminário Internacional de Parentalidades e Vulnerabilidades no dia 27 de outubro, no Hotel H, no Ingá. As inscrições estão abertas pelo site https://www.formacaoparentalidade.com/. Na véspera do evento, dia 26, acontece ainda um dia dedicado a um workshop e diversas oficinas. A programação também está disponível no site do evento. A organização é da Prefeitura de Niterói, por meio do Pacto Niterói contra a Violência, da Secretaria de Saúde e do Programa Escola da Família, em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), a Universidade de Brasília e a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). O Seminário é gratuito e pretende fomentar debates interdisciplinares sobre a intervenção e as concepções teóricas da parentalidade e suas vulnerabilidades.



O debate acerca da parentalidade permeia uma série de valores envolvendo afetos e cuidados na ligação socioafetiva, maternal, paternal, de adoção ou outro e tem papel fundamental no desenvolvimento de crianças e adolescentes. O ambiente de criação e os acontecimentos nos estágios iniciais, no período da infância, podem vigorar e delinear toda uma trajetória de vida. De acordo com Graça Raphael, coordenadora do Programa Pacto Niterói contra a Violência, o evento é uma oportunidade para a troca de informações.


“Este é um momento excepcional de compartilhamento de saberes, vivências e de evidências científicas, de fortalecimento dos vínculos parentais e familiares como fatores de valorização da vida, da prevenção à violência e promoção da cultura da paz”.

O evento é destinado a pesquisadores, profissionais da saúde, profissionais da educação de psicologia e psicanálise e estudantes que se interessem pelo tema da parentalidade. Serão 200 vagas para o workshop que contará com debates e trocas de saberes sobre as parentalidades e vulnerabilidades na interlocução com políticas públicas em saúde. Serão dois dias de encontro, com presenças importantes na temática, inclusive participação de convidados da Université de Rouen, na França.


Serviço: Seminário Internacional de Parentalidades e Vulnerabilidades
Data: 27 de outubro de 2023 (a partir das 8h)
Workshop e oficinas: 26 de outubro de 2023 (a partir das 9h)
Local: H Niterói Hotel – Rua Doutor Paulo Alves Ingá, nº 14 – Niterói
Inscrições e informações: https://www.formacaoparentalidade.com/

Foto : Lucas Benevides 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo