Guarda Ambiental de Niterói resgata jiboia em Piratininga

A Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói resgatou, nesta quarta-feira (03), uma jiboia que estava enroscada em uma árvore no bairro de Piratininga, próxima a uma rede elétrica O serviço de resgate de animais silvestres da Prefeitura de Niterói é realizado por agentes treinados e pode ser acionado pelo telefone 153, do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). Os agentes capturaram mais de 245 cobras em 2023.  

A jiboia capturada tem cerca de dois metros e foi reintegrada à natureza na área de proteção ambiental do Parnit (Parque Natural Municipal de Niterói), após dar um susto nos moradores das residências próximas e em quem passava pela rua Dr. Alcy Cruz, em Piratininga.

As jiboias são serpentes não-venenosas que se alimentam basicamente de mamíferos roedores. Elas também podem se alimentar de pequenos animais de estimação como gatos e cachorros e matam suas presas por asfixia.

“A população não deve em hipótese alguma tentar capturar nenhum animal silvestre, para seu próprio bem e do animal. Temos pessoal treinado para isso. Lembrando que cada espécie tem o seu papel na natureza”, destaca Renato Macedo, coordenador da Guarda Ambiental.

A Coordenadoria de Meio Ambiente (CMA) da Guarda Municipal de Niterói faz um trabalho especializado e possui um procedimento para cada tipo de demanda. Após receber o chamado, captura o animal silvestre que, logo em seguida, tem as condições físicas avaliadas pela equipe. Caso não apresente nenhum tipo de ferimento, o animal é reintegrado à natureza na unidade de conservação mais próxima.  

Já os que são resgatados e apresentam algum tipo de ferimento são encaminhados para instituições como o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), que fica em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio; o Centro de Triagens de Animais Silvestres (Cetas), em Seropédica; ou o Instituto Vital Brazil quando é o caso de cobra venenosa.

Foto: Divulgação

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo