Avós do Canto: quando cantar é a cura

Com o objetivo de ressocializar idosos da cidade e oferecer a esse público uma atividade que, como diversos estudos científicos comprovam, faz bem à saúde, a Secretaria Municipal do Idoso de Niterói organizou o coral Avós do Canto, voltado aos maiores de 60 anos. Semanalmente, cerca de 25 idosos se encontram para treinar as vozes – e socializar.

“A nossa grande intenção é permitir essa interação. Fazer com que os idosos possam sair de casa, conversar, conhecer pessoas novas… Nosso objeto principal é dar a eles qualidade de vida, pela socialização e pela música”, explica o secretário municipal do Idosos, José Antônio Fernandez (Zaf), que completa: “e veja só o quanto eles interagem: o próprio nome do coral foi sugestão de uma das coralistas e logo pegou.”

A coordenadora do coral, Janete da Silva, de 76 anos, conta que começou a cantar com 50 anos.

“E não parei mais. A música mudou a minha vida, como muda a vida de muita gente. Eu gosto tanto do ambiente, de cantar e de participar! A gente é como uma família e está sempre junto”, conta.

Para o maestro Leandro Campanate, que rege o grupo desde abril deste ano, a dinâmica de um coral de idosos é a mesma de qualquer outro coral.

“Um coral de idosos tem a mesma dinâmica – pelo menos a meu ver – de um coral jovem, por exemplo. A diferença, talvez, esteja na importância da atividade para a terceira idade. É mais que uma reunião musical com repertório alegre. Me sinto privilegiado quando vejo os olhos deles brilhando e os sorrisos de canto quando são aplaudidos”, explica.

“Eu não sabia nada de música, mas cantava muito em casa! Eu fiz muitos amigos aqui. É uma família, de verdade. O maestro é um amor e nos ensina muita coisa. E quando a gente canta e é aplaudido eu fico muito feliz, porque eu sei que eu cantei direito”, se diverte Benedita Vieira, a Dona Bené – como é conhecida, de 88 anos, moradora do Fonseca e uma das participantes do Avós do Canto.

Participação em festivais – No último dia 17 de agosto, o grupo participou do Festival Internacional de Corais Canta Brasil, em Caxambu (MG). Junto com 29 outros corais – com grupos de todas as idades, inclusive infantis – de cinco estados brasileiros, o coral Avós do Canto foi ovacionado na ocasião, com uma performance da música Roque Santeiro.

“Incluí pela primeira vez uma dinâmica ao final da música Roque Santeiro, utilizando recursos do método O Passo. Foi um desafio grande, levando em consideração ser um coral de terceira idade, mas foi um sucesso! O público ovacionou e o coral saiu de lá supermotivado a encarar novos desafios”, conta o maestro.

Para os participantes, além dos aplausos, a possibilidade de viajar com os amigos depois de dois anos de pandemia, foi uma festa.

“Nós perdemos a conta de quantas vezes nós já participamos desse evento! É um evento muito bom e as pessoas do nosso grupo gostam muito de ir lá passear”, explica a coordenadora.

Inscrições abertas – A coordenadora do coral informa que quem quiser participar pode se inscrever às quartas-feiras, das 15h às 16h, na Sociedade Fluminense de Fotografia. E alerta: “Não precisa saber cantar! Só precisa gostar de cantar!”

Serviço:
Inscrições e ensaios do coral Avós do Canto
Data: às quartas-feiras (exceto feriados)
Horário: das 15h às 16h
Local: Sociedade Fluminense de Fotografia (Rua Dr. Celestino, 115, Centro, Niterói)

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo