Setembro Amarelo: calendário de ações promove a valorização da vida

A Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está promovendo diversas ações ao longo do mês na campanha do Setembro Amarelo, que tem o objetivo de chamar a atenção para a prevenção ao suicídio. As atividades buscam promover uma reflexão e conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, fala sobre a importância da campanha.

“Ao longo do mês, várias ações vão promover debates e reflexões sobre a importância de olhar com atenção para a saúde mental, com foco na preservação da vida. O objetivo é envolver cidadãos em atividades que integrem e incentivem o compartilhamento de experiências e histórias de vida”, explica.

A diretora-geral, Anamaria Schneider, aponta que a humanização no atendimento é um diferencial da FeSaúde.

“O mês de setembro tem se tornado muito especial para a FeSaúde. Esse é um período em que nossa equipe se dedica a divulgar as nossas ações de promoção do estímulo à prática dos fatores protetivos à vida. Essa é umas das formas de valorizarmos o serviço humanizado na ponta, para todos aqueles que precisam da nossa Rede de Atenção Psicossocial (RAPS)”, conclui.

“Qualquer ação de prevenção ao suicídio parte primordialmente de medidas protetivas. No âmbito do cuidado, a FeSaúde vem qualificando as equipes para um cuidado comprometido e sobretudo humanizado. Assim, marcar o mês de setembro em Amarelo traz os sentidos de fortalecer o cuidado em seus diferentes aspectos incluindo os determinantes sociais da saúde, o acesso a direitos e o exercício da cidadania plena. Por fim, em coerência ética e no comprometimento com sua missão, a FeSaúde dedica-se à garantia de direitos no trabalho e práticas que fomentem o respeito à diversidade”, enfatiza Mírian Ribeiro, gerente de Atenção à Saúde Mental.

Além de todo conjunto de recursos com ênfase no cuidado, a FeSaúde se destaca pelo protagonismo feminino ao lidar de maneira humanizada e estratégica com um tema tão sensível.

“Nossa equipe de gestão é composta, majoritariamente, por mulheres, ou homens que apoiam a importância do protagonismo feminino. Me orgulho ver a capacidade desse grupo em lidar com temas críticos, como a prevenção ao suicídio, de múltiplas formas, com sensibilidade e estratégia. Nesse ano vamos repetir a fórmula que deu bons efeitos no ano passado: mulheres em rede falando sobre como se posicionar para construir proteção contrato o suicídio, muitas ações nos territórios para desmitificar com os cidadãos o tabu que é falar sobre o tema e uma linda mobilização nas redes sociais para alertar que se amar, se abrir e pedir ajuda é a melhor escolha para viver com saúde”, destaca a diretora de Atenção à Saúde, Stefania Soares.

Calendário
 – O calendário começou com a oficina de estandarte “Em defesa da vida”, no Ocupa Praça, na quarta-feira, dia 14 de setembro. A atividade aconteceu na Praça da República, no Centro. A oficina foi constituída pelos CAPS, UAi, Consultório na Rua e CCCN, em conjunto com os responsáveis pelo “Ocupa Praça”. O intuito foi levar para a população de maior vulnerabilidade da cidade a discussão do Setembro Amarelo e a temática da “defesa da vida”.

No dia 26, acontecerá a terceira edição do “Mulheres em Rede”, na Sala Nelson Pereira dos Santos, das 14h às 17h. O evento tem como objetivo fortalecer o lugar da mulher nas discussões da rede. Haverá uma mesa formada por mulheres que compartilharão com o público reflexões e importância do Setembro Amarelo, buscando levantar quais são as práticas protetivas que promovem e produzem vida. Está previsto ainda o ensaio do Bloco “Loucos Pela Vida”, que fechará o evento, levando cultura, arte e Carnaval para todos.

O dia 29 encerra o calendário com uma atividade tripla. Bola na Rede, ensaio do bloco e escolha do enredo fecham o Setembro Amarelo na AFTAE (Associação Fluminense dos Trabalhadores de Água e Esgoto). O Bola na Rede acontece todos os meses como espaço de integração e promoção de saúde entre os diversos serviços que compõem a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). A cada mês é escolhido um tema para uma roda de conversa e, logo depois, acontece um torneio de futebol entre os serviços da rede com times formados por trabalhadores e usuários. Neste mês, o Bola na Rede abordará o tema do Setembro Amarelo, buscando a valorização da vida e a prevenção do suicídio através de práticas saudáveis de cuidado.

Juntamente com essa edição do Bola na Rede, vai acontecer o ensaio do bloco de carnaval “Loucos pela Vida”. Organizado pelo Centro de Convivência e Cultura de Niterói, sob gestão da FeSaúde, o bloco está retomando suas atividades e vai promover a escolha do enredo para o desfile do próximo carnaval. O bloco é formado por usuários, familiares e profissionais da RAPS e interrompeu duas atividades durante o período de pandemia. Logo após a escolha do enredo, serão compostos os sambas para o concurso que vai definir o campeão que vai embalar os foliões no próximo carnaval da RAPS.

Serviço:
Setembro Amarelo na FeSaúde


Terceira edição do “Mulheres em Rede”
Data: 26 de setembro
Hora: das 14h às 17h
Local: Sala Nelson Pereira dos Santos.

Bola na Rede, ensaio do bloco e escolha do enredo
Data: 29 de setembro
Hora: das 13h às 17h
Local: Associação Fluminense dos Trabalhadores de Água e Esgoto (Aftae)

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo