Segunda turma do curso Gestão e Governança para Organizações da Sociedade Civil se forma em Niterói

Encerrou nessa terça-feira (27), na Sala Nelson Pereira dos Santos, a segunda edição do curso Gestão e Governança para Organizações da Sociedade Civil, vinculado ao Programa Niterói Cidadã. O programa foi criado pela Prefeitura de Niterói em setembro de 2021 com o objetivo de fortalecer as entidades do Terceiro Setor com foco no aprimoramento da gestão para que as Organizações da Sociedade Civl, as OSCs, possam se formalizar, se desenvolver, alcançar objetivos e captar recursos de forma independente e participar de editais do município.

“A sensação é de gratidão pois percebemos que a sociedade civil vem aderindo cada vez mais ao Programa Niterói Cidadão, muito em função do potencial que nossa cidade tem de implementar políticas públicas para o Terceiro Setor”, afirma o secretário de Direitos Humanos, Rafael Adonis. Na visão do Gerente do Programa, Elias Gass, a parceria entre os órgãos municipais e o Programa Niterói Cidadã é fundamental para a expansão e visibilidade das oportunidades criadas. “Ao divulgar as capacitações para as organizações com as quais tem vínculos, as secretarias e coordenadorias criam laços efetivos entre o governo, o Terceiro Setor e a sociedade, gerando interação, participação e efetividade.”

Trinta e cinco alunos receberam o certificado de conclusão do curso que, nessa edição, ganhou dois novos módulos: LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). A alteração foi feita após pesquisa com as organizações que participaram da primeira edição do programa. Os outros módulos são: Histórico das Organizações da Sociedade Civil, Governança de OSC, Gestão de Projetos, Captação de Recursos, Prestação de Contas e Comunicação e Redes Sociais.
A primeira-dama e coordenadora voluntária do curso, Christa Vogel Grael, destacou que o Niterói Cidadão tem o objetivo de capacitar as organizações para que, cada vez mais, elas consigam tornar projetos viáveis. “Nossa ideia é profissionalizar essas instituições para que elas possam captar recursos para se consolidar ainda mais. Muitas vezes, os alunos desconhecem essas vias de crescimento. Sem contar que a interação entre eles é muito positiva também”, destacou a primeira-dama.

A Escola de Governo e Gestão de Niterói (EGG), vinculada à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (SEPLAG), auxiliou a criação do curso que foi oferecido na plataforma da EGG. “A segunda edição do curso foi um sucesso, recebemos muitos feedbacks positivos dos participantes. Incluímos pautas que os alunos da primeira edição sugeriram como LGPD e ODS e já estamos nos preparando para a terceira edição, buscando fortalecer cada vez mais as organizações da sociedade civil, ampliando as possibilidades de desenvolvimento do setor”, ressalta a diretora da EGG, Isabela de Jesus.

O Laboratório de Inovação de Niterói (LabNit) facilitou as oficinas “mão na massa” com o objetivo de desmistificar a percepção de que participar de editais é algo complexo e difícil e ensinando como elaborar os projetos e assim aumentar as oportunidades para as OSCs. “Com este curso, ampliamos a abrangência da Escola de Governo e Gestão para a sociedade civil, uma vez que a política pública se faz em rede, pensando no território. Fortalecendo a sociedade civil, estamos fortalecendo também o atendimento que essas organizações promovem ao cidadão”, afirma a subsecretária de Articulação Institucional e Gestão do Conhecimento, Isadora Modesto

No encerramento, os participantes fizeram uma apresentação, como se estivessem participando de editais, dos projetos que desenvolveram ao longo do curso. Para Cristina Figueiroa, aluna e presidente-fundadora do Davida Samaritanos, uma associação sem fins lucrativos que trabalha com doação de medula óssea, o curso foi uma experiência muito enriquecedora.
“Tenho 11 anos com CNPJ registrado e sempre tive vontade de participar de um edital, mas nunca conseguia encontrar a forma correta para isso. Quando soube do curso, me surpreendi com os professores e com as aulas. Hoje posso dizer que entendo como entrar em um edital. Isso para mim foi fantástico!”, comemora.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo