Prefeitura de Niterói abre Festival Mulher com apresentação de Vanessa da Mata

A Prefeitura de Niterói abriu o Festival Mulher na noite desta quinta-feira (16), no Theatro Municipal, em grande estilo: com apresentação da cantora Vanessa da Mata. A artista subiu ao palco com o show “Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina”.  Ao som de sucessos como “Não me Deixe Só” e “Ainda bem”, Vanessa da Mata fez a plateia cantar e dançar bastante. Antes da apresentação, o talk show “A Mulher no Século XXI – Conquistas e Desafios”, debateu as dores e delícias de ser mulher nos dias atuais. A conversa foi conduzida pela coordenadora da Codim, Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres, Fernanda Sixel, e contou com a participação da apresentadora Titi Müller e da cantora Vanessa da Mata.

O evento, gratuito, foi aberto à população. A organização pediu um quilo de alimento não-perecível para a campanha Niterói Solidária, coordenada de forma voluntária pela primeira-dama de Niterói, Christa Vogel Grael.

O Festival Mulher acontece do dia 16 a 19 de março e traz na programação shows, debates, rodas de conversas, premiações, workshops, apresentações culturais e peças teatrais com temáticas femininas. A iniciativa é da Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres de Niterói, a Codim.

“A campanha desse ano tem o mote ‘Cada mulher, uma história’. Temos avançado muito na pauta das mulheres em Niterói. A Codim existe há 20 anos. Temos quatro equipamentos: o Ceam (Centro Especializado de Atendimento à Mulher), a Sala Lilás, que funciona dentro do IML para acolher as mulheres e evitar a revitimizacao, o Nuam (Núcleo de Atendimento à Mulher) e o Espaço Empreender Mulher, um coworking público feminino. Não basta trabalhar recebendo as mulheres em situação de violência, é preciso empoderá-las e trabalhar com a prevenção, na conscientização da população”, destaca Fernanda.

A iniciativa do Festival Mulher foi celebrada por Vanessa da Mata. Ela fez questão de elogiar as discussões em torno do papel da mulher ao longo das décadas: “É muito comum mulheres como chefes de família. Elas foram à luta mas não são valorizadas”, definiu a cantora.

Várias autoridades estiveram presentes à abertura do Festival Mulher, como a primeira- dama Christa Vogel Grael; a secretária municipal de Governo, Rúbia Secundino, a secretária municipal de Fazenda, Marília Ortiz, o presidente da Fundação de Arte de Niterói (FAN), Fernando Brandão, e a delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) Elisa Borboni.

“Quero parabenizar toda a equipe da Codim. E gostaria de agradecer também a todos que trouxeram doações para a campanha Niterói Solidária”, ressaltou a primeira-dama Christa Vogel Grael.

A secretária municipal de Fazenda também destacou a importância do Festival Mulher.

“Gostaria de enaltecer a importância do Festival Mulher. Niterói tem diversas políticas públicas voltadas para as mulheres e também para as ‘ditas’ minorias. A campanha ‘ Cada mulher, uma história’ me tocou bastante porque mostra que pessoas não são números. São vidas, são histórias”, falou Marília Ortiz.

Outra autoridade que também destacou a relevância do festival foi a secretária municipal de Governo, Rúbia Secundino

“Estou muito feliz em participar do Festival Mulher. Tenho uma familiar que só conseguiu sair de uma situação de violência doméstica quando recebeu amparo. Então esse trabalho me emociona muito”, relatou a secretária.

Além de Vanessa da Mata, personalidades como Maria Gadú, Fabianna Karla, Titi Müller, Dani Fritzen e Fabiana do Vale também participarão do evento, que está em sua segunda edição. Todas as atividades são gratuitas e sujeitas a lotação. Debates e shows vão acontecer no Theatro Municipal de Niterói e na Sala Carlos Couto.

No segundo dia do festival (17), às 9h30, as comemorações começam com a premiação Servidoras Municipais, que vai homenagear as que mais se destacaram em Niterói no ano passado, seguido de apresentação solo da bailarina Bruna Lopes da Cia de Ballet de Niterói, do Coral das Avós do Canto e um show com Débora Ojeda. Depois, às 16h, haverá a mesa redonda “Niterói que Elas Querem” com a secretária de Ambiente e Clima do município do Rio de Janeiro, Tainá de Paula; com a diretora de Mobilidade Urbana na Secretaria de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Ivanice Schütz, e com a historiadora Camila Belarmino.

Ainda na sexta, haverá a exibição do documentário “Absorvendo o Tabu”, que narra a história de mulheres que produzem absorventes biodegradáveis de baixo custo e caminham para a independência financeira na Índia rural. Durante o evento, haverá a distribuição de coletores menstruais e um bate papo com Caroline Moraes, economista, pesquisadora e autora do relatório “Pobreza Menstrual no Brasil: desigualdade e violações de direitos”, publicado pela Unicef.

As comemorações continuam no sábado (18), com diversas atividades. O dia começa com a palestra “Líder Futuro”, com Glória Copello, especialista em Gestão Comportamental, às 10h. Depois, às 15h, haverá uma roda de conversa sobre o tema “Harmonização Facial e Autoimagem: Existe Certo e Errado?” com a dentista, especialista em harmonização facial Vanessa Morett. A programação segue com o workshop “Bem-estar sexual na rotina de autocuidado” com Priscila de Souza, consultora em bem-estar sexual, às 17h. Para fechar o sábado, a apresentação da peça “Frágil, Fora da Caixa”, com os atores Dani Fritzen e Mario Neto, às 18h30. O espetáculo conta a história de Ana, uma mulher de 40 anos, recém separada e de mudança para uma nova casa. Após a apresentação, haverá roda de conversa com a protagonista da peça Dani Fritzen, a atriz Fabianna Karla e a diretora de Direito da Universidade Federal Fluminense, Fernanda Pimentel.

O domingo (19), último dia do Festival Mulher, terá apresentação da peça “Mãe Arrependida”, com Karla Tenório, às 16 horas, seguido de um bate papo com a atriz. O espetáculo é autobiográfico e fala das agruras da maternidade. Para encerrar as comemorações, às 18h30, terá a entrega do Prêmio Inês Etienne, que mulheres que se destacaram em suas atividades e participaram da luta pelos direitos da mulher em diferentes áreas, seguido de show da cantora Maria Gadú, a atração da noite.

Programação do Festival Mulher:

Dia 17 – sexta

09h30 – Premiação das Servidoras com apresentação de solo da bailarina Bruna Lopes da Cia de Ballet de Niterói, seguido pelo Coral das Avós do Canto e um show com Débora Ojeda.
Local: Theatro Municipal, Rua Quinze de Novembro, 35 – Centro
16h – Mesa Redonda: “Niterói Que Elas Querem” com Tainá de Paula, Camila Belarmino e Ivanice Schutz
18h – Cine Debate: “Absorvendo o Tabu e Distribuição de Coletores” com Caroline Moraes
Local: Sala Carlos Couto, Rua Quinze de Novembro, 35 – Centro

Dia 18 – sábado

10h – Palestra: “Líder Futuro” com Glória Copello
15h – Roda de Conversa: “Harmonização Facial e Autoimagem – Existe certo e errado?” com Vanessa Morett.
17h – WorkShop: Bem-estar sexual na rotina de autocuidado com Priscila de Souza
Local: Sala Carlos Couto
18h30 – Teatro Debate: “Fora da Caixa” – Os Desafios De Se Reconstruir seguido de roda de conversa com Fabianna Karla, Dani Fritzen e Fernanda Pimentel.
Local: Theatro Municipal

Dia 19 – domingo

16h – Teatro seguido de Roda de Conversa: “Mãe Arrependida” com Karla Tenório  
Local: Sala Carlos Couto
18h30 – Entrega do Prêmio Inês Etienne seguido de show da Maria Gadú
Local: Theatro Municipal

Todas as atividades são gratuitas, abertas ao público, sujeitas a lotação, com retirada de ingressos no local.

Foto: Luciana Carneiro

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo