Parceria da prefeitura com cidade de Nazaré leva Niterói Rugby para torneio em Portugal

A parceria de cooperação técnica e troca de experiências entre Niterói e a cidade de Nazaré, em Portugal, para a elaboração de um plano de trabalho conjunto nas áreas de pesca, esporte e turismo, já começa a mostrar resultados no intercâmbio entre atletas. O Niterói Rugby embarcou para Portugal onde vai  representar o Brasil na disputa do Arena Handball Tour ao acolher, pelo terceiro verão consecutivo, um dos eventos do Arena 1000, que acontece entre os dias 23 e 25 na praia de Nazaré. Desde o ano passado, a Prefeitura de  Niterói vem realizando encontros com cidades portuguesas, como Nazaré e Braga, para fomentar intercâmbio que gerem negócios em diferentes áreas.

“A ida do time para essa competição já é uma forma de intercâmbio importante entre as cidades .Vamos trabalhar também para dar apoio ao surf . O Prefeito de Nazaré já esteve em Niterói e conheceu surfistas e a praia de Itacoatiara para futuras parcerias. Nós estivemos em Braga recentemente participando do Festival Hopem Braga Beer levando cervejeiros daqui para a cidade portuguesa. Estivemos também em Vila Nova de Gaia e, depois, realizamos o primeiro encontro virtual com o prefeito para conversarmos sobre possibilidades de parceria entre as cidades. Esse avanço entre Niterói e Portugal é importante porque são cidades com culturas diferenciadas mas ao mesmo tempo com semelhanças e que podem trocar muito em benefício das economias“, explicou Igor Baldez, subsecretário de desenvolvimento da Prefeitura de Niterói.

O torneio do Arena 1000 é organizado de forma conjunta pela Federação Portuguesa de Handebol e a Real Federação Espanhola de Handebol. O convite para a equipe niteroiense participar da competição foi feito pelo prefeito de Nazaré, Walter Chicharro, depois da visita que fez a Niterói, em abril, ocasião em que firmou acordo com o prefeito Axel Grael para tornar as duas “cidades irmãs”. Para o secretário Municipal de Esporte e Lazer, Rubens Goulart, será uma oportunidade única de mostrar a competência dos atletas de Niterói.

“O time do Niterói Rugby é uma referência nacional e temos a felicidade de ser um time da nossa cidade. Esse convite para disputarem o Arena 100 aconteceu depois da visita do prefeito de Nazaré a Niterói e prontamente fizemos o possível para viabilizá-la. Tenho certeza que Niterói estará muito bem representada no torneio, porque o potencial dos nossos atletas é grande. Acredito que parcerias com as cidades portuguesas vão permitir mostrarmos nossa força também em outros esportes”, diz Rubens Goulart.

O time masculino do Niterói Rugby é o atual campeão sulcentroamericano e tetra campeão brasileiro de handebol de Praia. A equipe já foi 10 vezes campeã carioca e chega para disputar com times estrangeiros em pé de igualdade. Com mais de 20 quadras montadas na Praia de Nazaré, o Arena 1000 é um dos maiores torneios da modalidade e reuniu nos últimos anos equipes da Croácia, Dinamarca, França, Alemanha, Hungria, Holanda, Noruega, Polónia, Reino Unido, Estados Unidos e Uruguai. A equipe feminina do Niterói Rugby também estará na disputa do Arena 1000. A delegação niteroiense embarcou para Portugal com 22 duas pessoas: 10 atletas de cada time (masculino e feminino) e dois membros da comissão técnica.

Treinador do Niterói Rugby, Luiz Roberto Araújo, diz que sua equipe conhece como jogam os adversários e chega a Europa preparada para enfrentar os times estrangeiros. Depois do torneio em Portugal, a equipe niteroiense jogará dois amistosos: um em Córsega, na França, e outro em Málaga, na Espanha.

“O Brasil é o líder do ranking mundial de handebol de praia, então, como somos um time brasileiro, chegaremos com certa expectativa e estamos preparados para corresponder bem no jogo. Os times europeus têm um tipo de jogo diferente, mas nossos atletas estão acostumados a vê-los jogar e sabem como jogam. Um dos nossos atletas do masculino jogava lá até o ano passado e também conhece bem os times. Com relação a arbitragem, também precisamos ter uma atenção maior, porque costuma ser diferente das partidas que disputamos aqui”, considera Luiz Roberto.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo