Prefeitura de Niterói lança campanha de sensibilização à inclusão e à diversidade

A Escola de Governo e Gestão (EGG) da Prefeitura de Niterói lançou a Campanha de Sensibilização à Inclusão e Diversidade. A campanha é uma iniciativa conjunta da EGG, vinculada à Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (SEPLAG), com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDH); a Secretaria Municipal de Acessibilidade (SMAC) e a Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (CODIM).

A campanha foi criada com o objetivo de se construir um ambiente cada vez mais acolhedor para todos os servidores municipais. A ideia é evitar que qualquer pessoa seja alvo de preconceito e discriminação. Avançar na representatividade da diversidade é um dos valores da Prefeitura para tornar Niterói uma cidade mais inclusiva, plural e acolhedora para todos e todas.

A Campanha de Sensibilização à Diversidade é composta por cartilhas informativas sobre as temáticas LGBTQIA+, capacitismo, gordofobia, sexualidade e questões raciais; website (com versões de acesso para computador e celular); papel de parede (para computadores); banners eletrônicos; cartazes que serão distribuídos nos órgãos da Prefeitura e um minicurso de direitos humanos para os servidores de Niterói que será lançado em breve.

A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (SEPLAG), Ellen Benedetti, destacou que o respeito às diferenças é um valor fundamental de Niterói.

“O respeito às diferenças é um valor fundamental para termos uma cidade cada vez mais inclusiva, com justiça e responsabilidade social. Como governo, estamos caminhando para aumentar a igualdade e a diversidade entre nossos servidores. Esta campanha é só o início de uma série de ações pensadas em parceria com a SMDH, SMAC e CODIM com o objetivo de construir um ambiente mais acolhedor e seguro para todos, o que inclui o estímulo ao debate e à capacitação dos servidores sobre o tema”, explicou Ellen Benedetti.

A Campanha de Sensibilização à Diversidade vai reforçar a importância de uma gestão diversa e que isso é um fator de enriquecimento do trabalho de todos e de todas. A iniciativa também tem um aspecto pedagógico para transmitir conhecimentos e para apresentar práticas cotidianas que devem ser repensadas.

A diretora da EGG, Isabela de Jesus, ressaltou a importância de se avançar na representatividade do corpo de funcionários municipais. “Isso demanda um ambiente mais acolhedor e inclusivo para nossos servidores. Por isso criamos esses materiais com um viés bem pedagógico. Sabemos que racismo, machismo, homofobia, transfobia, etc, não estão limitados ao setor público ou a Niterói, mas queremos quebrar comportamentos excludentes e alertar que situações de desrespeito que acontecem em nosso cotidiano, podem estar impactando muito negativamente na vida de alguém”, reforçou a diretora da EGG.

A secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Nadine Borges, afirmou que a campanha é fruto da vontade política da Prefeitura para que a população LGBTQIA+ de Niterói tenha conhecimento e acesso aos seus direitos. “Essa população tem que ser respeitada e incluída. Para falarmos de diversidade, é preciso frear o ódio. Embora a lgbtfobia tenha sido criminalizada, ainda vivemos em uma sociedade moldada por uma cultura de violência racial e de gênero que marginaliza, criminaliza e invisibiliza a comunidade LGBTQIA+. A campanha é para promover respeito, solidariedade e sensibilidade. Não se trata mais de reconhecer a existência dessa população, mas de garantir que suas vozes sejam ouvidas”.

A coordenadora da Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim), Fernanda Sixel, ressaltou a importância da conscientização. “Acredito na prevenção e na conscientização como processo de mudança de posturas e padrões sociais. A campanha que se inicia e outras ações já desenvolvidas pela Prefeitura, como a criação da Comissão de Ética e Integridade da Mulher (CEIM), que recebe e apura os casos de assédio contra nossas servidoras públicas e o Treinamento Lilás da Codim, que já formou mais de 1000 agentes públicos, visam mitigar preconceitos, em especial as violências e promover cidadania e a garantia dos direitos de todos”.

A secretária municipal de Acessibilidade, Tania Rodrigues, reforçou o caráter coletivo da Campanha de Sensibilização à Inclusão. “Uma campanha construída entre várias secretarias faz com que o êxito seja bem maior. Sempre busquei essa perspectiva de trabalhar ações conjuntas, o que nos deu um grande avanço em todas as áreas. Por isso, para trabalhar a inclusão, é imprescindível essa união para a sensibilização e conscientização.”

Números que mostram a importância de ações de sensibilização:

– População Negra X Cargos Públicos: 54% da população brasileira é negra, mas apenas 35,6% ocupam cargos públicos, conforme aponta pesquisa do Centro Cultural do Ministério da Saúde (CCMS).

– Diferenças de Gênero: Uma pesquisa do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) revelou que as mulheres são 59% do total de servidores, em âmbito federal, mas ganham em média 24% menos que os homens. Dos 149 países do ranking do Fórum Econômico Mundial sobre equidade salarial para trabalho similar, o Brasil ocupa a 132ª posição.

– LGBTfobia: O Brasil é o país onde mais pessoas LGBTQIA+ são assassinadas: uma morte a cada 29 horas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo