Um novo polo de esporte e lazer na Região Oceânica

Quem te viu, quem te vê. O ditado popular descreve bem as mudanças na Ilha do Tibau, um recanto que ficou abandonado por anos na Região Oceânica. A Prefeitura de Niterói está transformando o local em um polo de esporte e lazer, com infraestrutura para receber moradores e visitantes com duas quadras (uma poliesportiva e outra de futebol), vestiário, banheiros, ilha de ginástica para terceira idade, parque infantil, mesas e cadeiras e um mirante com vista panorâmica em 360º da Lagoa de Piratininga.

As obras estão entrando na reta final e fazem parte do Parque Orla Piratininga Alfredo Sirkis (POP), o maior projeto em desenvolvimento no país a utilizar Soluções baseadas na Natureza (SbN). Todas as melhorias foram feitas com participação dos moradores, que foram ouvidos pela equipe do Programa Região Oceânica Sustentável (Pro Sustentável), responsável pelas obras do POP.

“Estamos devolvendo à cidade uma área que estava degradada. Este é um verdadeiro espaço verde compartilhado entre a população e a vida silvestre. Estamos preparando tudo não apenas para os moradores da região, mas também para visitantes, que poderão passar o dia na ilha. Além do mobiliário, a ilha passou por um paisagismo ecológico, um reflorestamento com 500 mudas de espécies nativas”, detalha o prefeito Axel Grael.

A coordenadora do Pro Sustentável, Dionê Marinho Castro, lembra que as obras começaram há cerca de um ano. No espaço havia um campinho de futebol construído pelos próprios moradores na década de 80 e o acesso era feito por uma ponte também feita por eles. Foi preciso limpar toda a área, que tem mais de 24 mil m2, e fazer o manejo da vegetação com muito cuidado. Uma nova ponte também vai substituir a anterior.

“Limpamos o miolo da ilha sem suprimir a vegetação que estava na borda por causa dos pássaros, que fazem ninho e pouso aqui. E também usamos medidas de sustentabilidade. Temos captação de água pluvial, a iluminação é de LED com temporizador e é invertida para o centro da ilha para não ofuscar a fauna. A maioria dos brinquedos foi feita com madeiras de reflorestamento e foi adaptada para crianças de até três anos. Há também um balanço acessível para crianças com deficiência”, conta.

Sobre a ilha


A Ilha do Tibau fica no Jardim Imbuí, bairro da Região Oceânica. O nome é uma referência ao restaurante do Tibau, pertencente à família Tibau, que está entre os primeiros moradores da região. No passado a ilhota chegou a abrigar apenas um pequeno campo de futebol utilizado pela população e o acesso era feito por meio de ponte, construída pelos próprios moradores.

Em 2013, com a dragagem de alguns trechos da Lagoa de Piratininga por parte do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), esta pequena ilha artificial foi utilizada como bota-fora do material. Com o assoreamento e acúmulo de sedimentos, seu perímetro foi aumentando ao longo do tempo e pouco a pouco foi colonizada por vegetação de leucenas, uma espécie de árvore exótica-invasora, originária da América Central, que inibe o crescimento das espécies de mata atlântica e de mangue.

Sobre o POP


Maior projeto em desenvolvimento no Brasil a utilizar técnicas de Soluções baseadas na Natureza (SbN), o Parque Orla Piratininga Alfredo Sirkis (POP) já mostra resultados mesmo antes mesmo de estar totalmente pronto e acumula prêmios internacionais. Com investimentos de R$ 100 milhões da Prefeitura de Niterói, as obras POP estão entrando na fase final. O primeiro sistema de jardins filtrantes já foi concluído e entrou em operação em setembro de 2022. Os outros dois sistemas estarão em funcionamento nos próximos meses.

Agrupamentos de plantas aquáticas que fazem a filtragem das águas poluídas, os jardins filtrantes limpam as impurezas das águas pluviais e das três principais bacias hidrográficas que desaguam na Lagoa de Piratininga: Bacia do Rio Cafubá, Bacia do Rio Arrozal e Bacia do Rio Jacaré, devolvendo água de qualidade para a Lagoa de Piratininga. Tudo sem uso de produtos químicos ou consumo de energia. 

Fotos: Leonardo Simplício

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo