Moeda Social Arariboia terá aumento a partir de março

A Prefeitura de Niterói, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária (Smases), vai aumentar o valor do benefício da Moeda Social Arariboia a partir de março. Cerca de 37 mil famílias beneficiárias terão reajuste de 5% na quantia recebida mensalmente. O investimento do município por mês no programa de transferência de renda permanente é de R$ 16,5 milhões.

Os beneficiários da Moeda Social Arariboia são famílias cadastradas no CadÚnico que se enquadram na definição de vulnerabilidade social de acordo com a faixa de renda. O valor do benefício varia conforme o número de membros da família. O valor inicial, para o primeiro membro, passou para 308 Arariboias. A partir daí, há um valor adicional de 112 Arariboias para cada membro da família (até 6 pessoas). O valor máximo, por família, pode chegar a 868 Arariboias para as que têm até seis ou mais membros.

“A Moeda Arariboia, nos últimos dois anos, vem beneficiando o comércio e a economia, além de ser um programa que ajuda aquelas famílias mais vulneráveis, que mais precisam, focando na segurança alimentar das pessoas. Esse reajuste era preciso para enquadrarmos o benefício às necessidades dessas pessoas e seguirmos garantindo a segurança alimentar delas”, destaca o prefeito Axel Grael.  

O subsecretário de Economia Solidária de Niterói, Maicon Carlos, explica que o aumento de 5% considerou o crescimento dos preços dos alimentos identificado pelo índice do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

“No ano passado, foi identificado através da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos promovida pelo DIEESE que o estado do Rio de Janeiro teve o maior aumento no custo da cesta básica entre nove capitais. Em janeiro deste ano as pesquisas apontaram que a terceira cesta básica mais cara do Brasil (R$ 791,77) é a do nosso estado. O reajuste é uma forma de adequar o valor do benefício à realidade do custo da alimentação, que corresponde a quase 80% do uso do benefício pelas famílias”, afirma Maicon Carlos.

A Moeda Arariboia atende hoje a quase 37 mil famílias de Niterói, com impacto na vida de cerca de 90 mil pessoas. O programa busca ampliar a geração de novos empregos e aumentar a renda dos comerciantes, empreendedores e prestadores de serviços cadastrados por toda a cidade. A Moeda Arariboia já injetou mais de R$ 200 milhões na economia de Niterói nos mais de 5,7 mil comércios cadastrados e aptos a aceitarem pagamento em Arariboia. A Moeda faz parte do Programa Municipal de Economia Solidária, Combate à Pobreza e Desenvolvimento Econômico e Social de Niterói que tem, entre seus objetivos, o combate às desigualdades sociais e a possibilidade de se produzir e consumir dentro de um bairro ou município.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo